Léa, eternamente Léa

Léa, eternamente Léa
A Léa foi uma das grandes amizades feitas nos tempos emque trabalhei no INPE, no Projeto SACI. Ficar amigo da Léa foi a coisa mais fácil do mundo.  Continuar amigo da Léa continuou ser algo fácil.  Como não ser amigo de quem sempre lembra de seu aniversário, sempre com suas lembrancinhas.  E quase todas as vezes que vinha a Brasília, fazia questão de reunir alguns amigos e ir a um restaurante jantar. Essa era a Léa!
Jantar era um pretexto.  O objetivo mesmo era conversar,falar do que estava fazendo ou iria fazer. Em nossas conversar,sempre havia uma boa parte do tempo reservada às piadas. Ela dizia que eu sabia contar piadas e que, quando ela ia contar essas piadas em São Paulo ou em algum treinamento, não tinha graça.  Uma vez a Léa fez questão de pegar um caderninho e anotar palavras- chaves de cada piada que eu contava. Assim, pensava ela, que conseguiria se lembrar e contar as piadas.  Ri muito quando ela avisou que olhava para aquelas palavras-chave no caderno e não se lembrava a que se referiam.  Essa era a Léa.
Da última vez em Brasília, desta vez com o Mariozinho,sobrou pouco tempo para piadas. Mas ela avisou que breve retornaria e até organizei, mentalmente, uma lista de piadas a contar.  O Mários empre foi mais contido na questão do humor.  O riso dele sempre foi econômico.  Nada de gargalhadas ou risos demorados.  Falo do Mário porque é impossível falar da Léa sem falar do Mariozinho.  O Mariozinho da Léa.  A Léa do Mariozinho. Uma história de amor que começou há décadas e o pessoal do INPE, principalmente os mais chegados, acompanhou de perto isso. O carinho de um para com outro era o ponto forte do casal.  Ela sempre preocupada com o Mariozinho,sempre falando dos desafios, problemas e soluções dele.  Essa era a Léa!
Para quem não conheceu, Léa Depresbiteres era uma especialista em educação, principalmente em avaliação, autora de livros como “Diversificar é preciso…  Instrumentos e técnicas de avaliação de aprendizagem”, “A mediação como princípio educacional – Bases teóricas das abordagens de Reuven Feuerstein ”e  “Avaliação educacional em três atos”.  Pela sapiência e humildade, era continuamente convidada para palestras, cursos e conferências, no Brasil e exterior.  Vez ou outra me mandava um e-mail perguntando se eu tinha alguma piada com determinada abordagem.  Ela gostava de dar às suas falas um cunho de humor eleveza.  Uma especialista em avaliação sabia bem a importância da motivação para a aprendizagem.  Essa era a Léa!
Sempre vi aLéa como significado de vida.  Em alguma língua desconhecida por mim Léa significava vida.  Vida comprometida com a sociedade.  Vida crítica para com o viver produtivamente. Léa também significavatrabalho.  Desdobrava-se para fazer bem feito tudo que dela se demandava. Seu prestígio nacional e internacional solidificou com bases em sua competência e leveza. Só conseguia se envolver se acreditasse que seu trabalho seria útil.  Uma vez ela me contou que recusou uma consultoria, que seria muito bem paga – mesmo precisando – por que não levava fé na equipe que chefiava um projeto.  Essa era a Léa!
Quando o Mariozinho ligou para mim de São Paulo e disse que a notícia não era boa, já fiquei sem fala. Quase que perguntei se era uma piada de mau gosto e avisei que primeiro de abril já havia ficado para trás.Mas pelo tom e pela hesitação em contar, percebi que era verdade e era triste e profunda.
O 21 deabril para mim, muito mais do que a data de aniversário de Brasília ou o dia de Tiradentes, será sempre o Dia da Léa. Que amiga!  Que pessoa extraordinária!  Que lucros tive de desfrutar um pouco dessa luz que não cessará jamais chamada Léa.  Como há pessoas raras,que por isso são eternas, sei que Léa é uma dessas  Não foi em vão selecionar as piadas que selecionei e rir sozinho ao imaginar contando-as para ela.  E sei que ela vai rir muito.  Certamente anotará a piada por inteira, sem palavras-chave ou só o título  E vamos rir muito.
Léa, volte aqui… Lembrei-me de mais uma que você não conhece e vai adorar. Quer apostar!
About these ads

Uma resposta para “Léa, eternamente Léa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s